quinta-feira, 10 de setembro de 2009

ROCK BAND` TRANSFORMA HISTORIA DOS BEATLES EM CLASSICO INTERATIVO!!!


Rock band’ transforma história dos Beatles em clássico interativo
Quando o jogo “The Beatles: Rock band” foi anunciado oficialmente em 30 de outubro de 2008, fãs de games musicais e beatlemaníacos se dividiram em dois grupos: o primeiro tinha a certeza de que o jogo seria um sucesso absoluto. Já o segundo, embora acreditasse que o poder do nome “Beatles” fosse suficiente para garantir as vendas, temia que a versão interativa não estivesse à altura da história de John, Paul, George e Ringo.Um ano depois, esse temor já pode, enfim, se dissipar. “The Beatles: Rock band”, que o G1 teve a chance de experimentar na semana passada e que será lançado nesta quarta-feira (9) em diversos países do mundo (o Brasil ainda deve esperar pelo menos até o próximo dia 18), atinge o objetivo de transpor a saga da banda de rock para o universo dos videogames.
É um produto cultural feito com um capricho ímpar, que agradará aos fãs dos Beatles e, ainda mais importante, será capaz de introduzir a saga do grupo – considerado por muitos o maior e mais influente de todos os tempos – nos anos 60 às novas gerações.Para contar a história dos Beatles, os produtores utilizaram, com algumas alterações, a já consagrada plataforma “Rock band” – que herda também características de sua série concorrente, “Guitar Hero”. Nas guitarras de plástico, basta apertar os botões indicados na tela e “tocar” na hora certa. Na bateria, idem. Quem canta, além do tempo, precisa manter o tom correto. E, pela primeira vez na trajetória da franquia, é possível cantar em até três vozes, fazendo jus às harmonias vocais características de algumas fases do Fab Four.Foram feitas mudanças para deixar “Rock band” mais palatável para quem, atraído pelos Beatles, está estreando no mundo dos jogos. Não é necessário, por exemplo, enfrentar inúmeros desafios para destravar músicas: o repertório inteiro já está liberado desde o início no modo Quick Play. Também é possível jogar descompromissadamente, sem correr o risco de falhar em alguma canção.
Opção estética
Mas, se não era possível revolucionar tanto na jogabilidade, a Harmonix investiu na narrativa e nos gráficos. E, em ambos os aspectos, merece ser louvada. É difícil lembrar de alguma obra multimídia que tenha conseguido utilizar tão bem a interatividade para contar uma história. E “The Beatles: Rock band” é exatamente isso: uma pequena ópera digital, com gráficos tridimensionais, fotos e vídeos históricos mesclados à sensação de estarmos ali, nos palcos e nos estúdios, construindo a carreira lendária da banda de Liverpool.
AGORA É SÓ JOGAR E CURTIR!!!

2 comentários:

Jim Thunders disse...

Aleluia, não tá morto quem peleia!
Bem vindo de volta!

john ' disse...

ótimo post, e vale lembrar tambem o relançamento dos 13 álbuns, devidamente remasterizados, que ocorreu na última quarta feira (ontem, dia 09/09/09) e serão uma verdadeira relíquia para todos os beatlemaniacos e aqueles que esperavam pela a oportunidade de ouvir o som dos Fab com a tecnologia atual de audio.
Ja tive a oportunidade de ouvir um album completo, e posso com certeza afirmar que é uma 'revolução aos ouvidos' de quem ouve :)
esta quarta feira foi uma das mais importantes da história, titulando o dia 09/09/09 como dia Beatle, e marcando o inicio, posso eu afirmar com imenso orgulho, de uma nova beatlemania mundial.
agora nos resta sermos eternamente gratos por estarmos fazendo parte desse marco incrível na historia e aproveitar todos os 'beatlefícios' :)

abração